noticias419 Seja bem vindo ao nosso site Rede Mult de Comunicação!

Ceará

Pesadelo da casa própria lesa dezenas de famílias em condomínio no Eusébio.

Segunda fase do empreendimento Benvida nunca foi construída e compradores buscam na justiça ressarcimento de valores e indenizações por sonhos interrompidos

Publicada em 01/04/24 às 12:31h - 34 visualizações

João Paulo Miranda/Rede Mult de Comunicação


Compartilhe
Compartilhar a noticia Pesadelo da casa própria lesa dezenas de famílias em condomínio no Eusébio.  Compartilhar a noticia Pesadelo da casa própria lesa dezenas de famílias em condomínio no Eusébio.  Compartilhar a noticia Pesadelo da casa própria lesa dezenas de famílias em condomínio no Eusébio.

Link da Notícia:

Pesadelo da casa própria lesa dezenas de famílias em condomínio no Eusébio.
Condomínio do Eusébio, está com obra parada há pelo menos 3 anos e tem cerca de 40 famílias que buscam na justiça ressarcimento  (Foto: ArquivoPessoal)
A segunda fase do empreendimento Benvida nunca tenha sido construída, deixando os compradores com seus sonhos interrompidos e enfrentando dificuldades. Quando os desenvolvedores não cumprem suas promessas, é compreensível que os compradores se voltem para a justiça em busca de ressarcimento pelos valores investidos e possíveis indenizações por danos.

Nesses casos, os compradores geralmente buscam reparação por meio de ações judiciais, onde podem pleitear o reembolso dos valores pagos, bem como possíveis danos adicionais, como perda de oportunidades, custos adicionais incorridos, e o impacto emocional de terem seus planos frustrados.

Com a ideia de se mudar para uma casa ampla e em condomínio fechado com a família, uma administradora de empresas de 42 anos, que pediu para não ser identificada, viu em um anúncio patrocinado no Instagram, aquilo que representava a sua casa dos sonhos. Em dezembro de 2021, marcou a visita e agora se vê iludida com o que viu entregue na primeira fase do empreendimento Benvida, da Construtora Lira Coutinho, localizado no Eusébio. 

"Estava tudo pronto, entregue, pessoas morando, área de lazer perfeita, tudo novinho, a gente se apaixonou por tudo. A casa era moderna, visitamos a casa modelo, linda, as áreas comuns do condomínio, tudo lindo. Na mesma hora a gente já decidiu: vamos comprar essa casa, isso aqui é perfeito e se encaixava muito no que a gente queria". Relatou uma das compradoras.

Os processos judiciais podem ser complexos e demorados, mas podem oferecer uma via para os compradores recuperarem parte, se não todos, os prejuízos financeiros e emocionais que sofreram devido à falha do desenvolvedor em cumprir suas obrigações contratuais.

É importante que os compradores afetados busquem orientação legal especializada para entenderem plenamente seus direitos e opções disponíveis, e para representá-los adequadamente durante o processo legal.


Foi também pela internet que um grupo de compradores lesados do Condomínio Benvida se uniu para lutar pelos seus direitos. "E estamos tentando, até agora, um ressarcimento. Inclusive tem uma advogada que também comprou e é ela quem está movendo um processo coletivo, aberto no início de 2023", comenta a administradora.

"Até agora estamos na justiça, o processo não anda, não temos nenhuma posição, nada. Acabamos com o dinheiro perdido, ou empacado lá, precisando comprar outra casa, mas sem o dinheiro que juntamos a vida toda. No final das contas pagamos cerca de R$ 100 mil e não temos nada. Estamos abandonados, o terreno está lá, algumas casas começaram a ser construídas, mas não temos esperança de ser entregue", desabafa a compradora lesada.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (85)99180053

Visitas: 20389
Copyright (c) 2024 - Rede Mult de Comunicação
Converse conosco pelo Whatsapp!